Intercâmbio para estudar inglês: conheça os melhores destinos!

como fazer intercâmbio para estudar inglês

Compartilhar é se importar!

Saber inglês é uma das coisas mais importantes para qualquer pessoa que queira um emprego qualificado ou cursar o ensino superior. Assim, fazer intercâmbio para estudar inglês é uma ótima opção.

Por ser considerado o idioma universal, a língua dos negócios e estudos científicos, o inglês atrai a curiosidade de diversas pessoas que querem saber mais sobre como aprender o idioma.

Sem dúvidas, a melhor forma de ampliar seu conhecimento e dominar a língua é fazendo intercâmbio para estudar inglês.

Tudo bem, eu concordo com você que existem diversos cursos de inglês no Brasil e que eles realmente são muito importantes, afinal, são eles que nos dão a base do idioma.

No entanto, estudar em um país que fala inglês é muito mais eficiente, pois você irá mergulhar de cabeça no idioma e terá um contato incrível com os nativos do idioma.

Assim, a grande diferença entre as escolas tradicionais de inglês e os programas de intercâmbio é a enorme exposição que o aluno recebe em relação à língua.

Já pensou passar meses só ouvindo as pessoas falando inglês?

A imersão completa em outro idioma é a maneira mais rápida de aprender, afinal, você é praticamente obrigado a conversar com pessoas que falam a língua, ouvir e compreender.

Portanto, se você está pensando em aprender uma segunda língua para dar aquele boost no seu currículo ou simplesmente para ter acesso aos incríveis materiais que são disponibilizados no idioma, com certeza deve considerar um intercâmbio para estudar inglês.

Sendo assim, esse artigo irá mostrar tudo o que você precisa saber para montar os seus planos e coloca-los em prática. Confira!

Quais são os melhores países para estudar Inglês?

Antes de tudo, acho importante te dizer que não existe fórmula mágica para aprender inglês, muito menos um lugar que lhe ensinará cem por cento do idioma.

No entanto, existem alguns países e estratégias que são mais recomendadas que outras, e será isso que ensinaremos no artigo.

Portanto, o primeiro passo é definir o lugar onde você deseja aprender inglês.

Baseado na qualidade de ensino, qualidade de vida, custo e hospitalidade do país, veja a seguir os melhores destinos para intercâmbio de inglês:

1.   Austrália

A Austrália é um os melhores países para aprende inglês, afinal, o país possui uma qualidade de vida deferente de todos os outros.

Para se ter ideia, a cidade de Melbourne já foi considerada, durante sete anos seguidos (2011-2017), a melhor cidade do mundo para se viver.

Além disso, o país possui um clima bastante agradável para os brasileiros que gostam de um calorzinho e uma boa praia.

No entanto, a grande vantagem de se fazer intercâmbio para estudar inglês na Austrália é devido à possibilidade de trabalhar enquanto faz o curso.

Se você se inscrever em um curso de inglês com duração de no mínimo 14 semanas, as leis do país permitem que você trabalhe até 20 horas pode semana.

Sendo assim, além de ter a possibilidade de frequentar as melhores instituições de ensino do mundo, ainda conseguirá se sustentar trabalhando na Austrália.

Leia também: Como tirar visto para a Austrália

2.   Canadá

O Canadá também é um destino bastante recomendo para quem deseja fazer intercâmbio para aprender inglês.

Isso, pois o país possui um custo de vida bastante barato quando comparado a outros destinos. Em termos econômicos, o Canadá faz parte de uma lista da ONU onde possui um dos melhores Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Além disso, o Canadá é referência em educação no mundo inteiro, frequentemente aparecendo entre um dos países com maior índice educacional.

Portanto, o país proporciona uma oportunidade única para qualquer brasileiro que deseje fazer intercâmbio para estudar inglês.

Vale lembrar também que o Canadá é bastante conhecido por ter um inverno bastante frio e nevado. Sendo assim, se você é também não suporta termômetros negativos, é melhor agendar a sua viagem entre os meses de maio e novembro.

Leia também: Como tirar visto para o Canadá

3.   Irlanda

A Irlanda é um dos países mais receptivos da Europa para quem deseja aprender inglês e trabalhar ganhando em euros enquanto faz o curso.

Sem dúvidas, passar uma temporada nesse país é uma jornada inesquecível. Sain Patrick’s Day, os famosos vikings, pubgs, o incrível charme medieval presente na arquitetura do país… um país com tanta história com certeza pode mudar as suas perspectivas de vida e beleza.

Além disso, a Irlanda é um dos países com melhor qualidade de vida e ensino do mundo. Atualmente, recebe uma grande quantidade de intercambistas do mundo todo, muito disso devido às regras de comprovação financeiras acessíveis na emissão do visto.

Em relação ao trabalho no país, você possui autorização da lei para trabalhar até 20 horas por semana. No entanto, você poderá trabalhar até 40 horas semanais enquanto estiver no período de férias do curso.

Mas, já vou logo avisando, pode ser que você precise de uma boa capa de chuva durante a sua visita no país. A Irlanda é bastante conhecida por chover o ano todo, além dos fortes ventos durante algumas épocas do ano.

Contudo, tenho certeza de que em algumas semanas você já estará acostumado!

4.   Nova Zelândia

Se você já pesquisou sobre a qualidade de vida na Nova Zelândia, tenho certeza de que ficou surpreso com o resultado. O país possui uma das taxas de violência mais baixas do mundo, e a corrupção no país é quase nula!

Eu sei, é bem difícil imaginar isso vivendo no Brasil, não é?

Entretanto, a Nova Zelândia é um dos países com maior IDH do mundo e com certeza um lugar excelente para seu intercâmbio de inglês.

Assim, é permitido por lei que você trabalhe por até 20 horas semanais durante os períodos de estudo.

Além de possuir uma paisagem sem igual e um clima delicioso, o custo de vida costuma caber muito bem nos bolsos dos brasileiros.

5.   Estados Unidos

Eu tenho certeza que, quando você ouviu falar sobre intercâmbio para estudar inglês, o primeiro destino que lhe veio à mente foi os Estados Unidos.

Você tem razão, quem não gostaria de fazer um intercâmbio para aprender a falar inglês em um dos maiores polos de tecnologia e economia do mundo? Conhecer cidades como Nova York, Boston, Orlando e Miami também seria incrível, não?

Apesar de ser viável, saiba que não colocamos os Estados Unidos em quinto lugar por acaso.

Infelizmente, não é uma tarefa muito fácil fazer intercâmbio de inglês no país. Além de não ser permitido trabalhar enquanto conclui o curso de idioma nos Estados Unidos, a emissão de visto pode ser bastante complicada também.

No entanto, se esse é o seu sonho, não desista! Sem dúvidas, ter a oportunidade de estudar nos Estados Unidos é uma das melhores experiências de vida que você terá.

Portanto, se esse é o seu desejo, veja o artigo onde eu ensino para você o passo a passo sobre Como tirar o visto para os EUA!

Eu sei que todos os destinos são tentadores, mas não se esqueça de que uma viagem dessas pode custar um bom dinheiro.

Sendo assim, antes de sair comprando as passagens e agendar entrevistas para conseguir o visto do país, recomendo que você estude com bastante calma cada uma das opções.

Se você já tem certeza de onde que fazer o intercâmbio para estudar inglês, então está na hora de escolher a instituição de ensino do país!

Em qual escola estudar no intercâmbio de inglês?

Como o seu objetivo é viajar para um país e aprender a língua inglesa de forma rápida e definitiva, escolher uma boa instituição de ensino é fundamental.

Para isso, existem diversos sites e blogs de intercambio pela internet que facilitam bastante a nossa jornada na hora de escolher a escola ideal.

Minha dica é que você sempre procure por referências de estudantes que já estudaram lá.

Portanto, se você possui um amigo que já viajou para o país que você deseja fazer intercâmbio de inglês, pergunte para ele como foi a experiência e a qualidade de ensino da instituição que ele participou. Quem sabe ela não é exatamente o que você precisa?

Eu preciso saber alguma coisa de inglês para fazer intercâmbio?

Sem dúvidas, viver em um país onde não sabe falar a língua deles parece ser um grande desafio. Porém, já adianto que você NÃO precisa saber falar inglês para fazer intercâmbio, afinal, esse é justamente o objetivo da viagem, não é?

No entanto, se ainda assim você está inseguro de ir a um local onde não conhece a língua, recomendo que você opte pelas cidades multiculturais de cada país, ou seja, aqueles lugares onde será mais provável de você encontrar brasileiros e falantes de português.

Nos Estados Unidos, por exemplo, Orlando se destaca bastante nesse quesito. Já na Austrália, as cidades de Sydney e Melbourne são ótimas opções também.

Além disso, seja sincero na hora de se matricular e não tenha vergonha de não saber nada de inglês. Os instrutores do curso estão costumados com isso, afinal, ensinar a língua é justamente o objetivo do curso.

As escolas possuem testes de nivelamento e estruturas específicas para que você consiga aprender inglês desde o básico.

Se você for um pouco mais tímido, recomendo que você planeje a viagem com um amigo que saiba falar inglês ou pelo menos dê conta de se virar.

Se esse não for o caso, bem, o Google Tradutor pode ser bastante útil nessas horas.

Portanto, não tem desculpas para você deixar essa oportunidade passar, esse é o momento ideal para você fazer o seu intercâmbio para estudar inglês!

Saiba os tipos de moradia no intercâmbio para estudar inglês!

Agora que você já definiu a cidade e a instituição de ensino para o intercâmbio de inglês, está na hora de cuidar dos detalhes de onde você irá morar durante a estadia no país.

Em algumas agências de intercâmbio, é possível comprar pacotes de viagem que reservem a opção de morar com uma família no outro país.

Sem dúvidas, essa é a alternativa mais barata, além de ajudar bastante você a desenvolver o seu idioma e aprender sobre a cultura do lugar.

No entanto, você deve ter em mente que terá que respeitar os horários e costumes da família, o que pode acabar restringindo a sua liberdade.

O estudante que fará intercâmbio para estudar inglês pode optar por dividir alojamentos com outros estudantes também. Essas moradias compartilhadas costumam ser fornecidas pelas próprias universidades onde você está estudando.

Assim, além de economizar dinheiro para transporte, você também terá uma companhia que pode ajuda-lo nos estudos.

É importante que você mantenha a mente aberta para as acomodações coletivas, pois elas podem ser bastante positivas para o seu intercâmbio de inglês em diversos sentidos.

Além de ter a oportunidade de conhecer outros brasileiros, terá a oportunidade de entrar em contado com pessoas de diversos lugares do mundo. Nesse caso, o inglês será a sua língua de comunicação, o que “força” você a praticar e aperfeiçoar cada vez mais.

Uma dica muito importante é que você sempre procure sair da sua zona de conforto. Se você conhecer um grupo de brasileiros, não caia na tentação de falar apenas português ou conversar apenas com eles.

Embora a comunicação seja muito mais fácil e alivie um pouco a saudade de casa, lembre-se sempre de que o objetivo do intercâmbio é fazer com que você aprenda uma segunda língua.

Preparativos do intercâmbio para estudar inglês!

Como você deve imaginar, não adianta simplesmente escolher a cidade, a instituição de ensino, fazer as malas e viajar para o país. Na verdade, esse processo pode ser bastante burocrático dependendo de onde vocês escolher fazer o intercâmbio para estudar inglês.

Basicamente, você deve providenciar:

Passaporte

O passaporte é o principal documento de qualquer brasileiro que vai viajar para outro país. Assim, ele funciona como uma carteira de identidade internacional.

Portanto, recomendo que você providencie o seu passaporte com o máximo de antecedência possível da viagem, afinal, imprevistos podem acontecer.

Dessa forma, você poderá evitar perder a viagem por conta de atrasos ou qualquer outro problema.

No entanto, se você já possui um passaporte, lembre-se de ficar bem de olho no seu prazo de validade. Alguns países só permitem visitantes que possuem passaportes válidos por até seis meses após a data da passagem de volta da viagem.

Sendo assim, se o seu passaporte está perto de vencer, talvez seja melhor fazer um novo documento.

Para ajudar aqueles que não possuem passaporte ou precisam renovar, tem um artigo no blog onde ensino tudo o que você precisa saber sobre Como tirar o passaporte brasileiro.

Visto de estudante

É muito comum um país pedir como requisito para sua entrada no território o visto de estudante e a matrícula na universidade.

Portanto, o visto é outro documento fundamental para quem deseja fazer intercâmbio para estudar inglês.

Vale lembrar que alguns países só possuem embaixada nas capitais, principalmente em Brasília e Rio de Janeiro. Sendo assim, pode ser que você precise fazer uma pequena viajem para conseguir tirar o visto de estudante.

Plano de saúde internacional

Embora não seja obrigatório ter um plano de saúde internacional, ainda assim super recomendo que você possua um desses.

Isso, pois turistas não possuem acesso a serviços públicos do país. Dessa forma, as únicas opções que restam são os médicos e hospitais particulares que são caríssimos!

Portanto, para evitar ser pego de surpresa por uma doença ou algo do tipo enquanto você faz o seu intercâmbio de inglês, se previna fazendo uma assistência médica internacional antes de sair do país.

Pesquise sobre o seu destino!

Sem dúvidas, essa é uma das dicas mais importantes desse texto!

Eu sei, é impossível alguém fazer intercâmbio para estudar inglês em um país sem ter pesquisado antes. Porém, não se esqueça que essa pesquisa deve ser muito além dos pontos turísticos e lugares que você deseja conhecer.

Antes de embarcar, informe-se sobre os costumes locais, hábitos e até mesmo números de emergência. Se for necessário, você também pode comprar um guia sobre a cidade para ficar por dentro de todas as informações.

Outra coisa que muitas pessoas esquecem de fazer é ligar para o banco para descobrir como poderá sacar o dinheiro no exterior. Na maioria das vezes, eles irão passar para você uma lista com os principais caixas eletrônicos da cidade.

Também não se esqueça de tirar uma cópia da sua passagem aérea e passaporte. Na hora da viagem, caso aconteça algum extravio, fica muito mais fácil pedir por uma segunda via.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo